Santa Casa Misericordia Lajes Flores

Respeito e Dignidade

Santa Casa da Misericórdia das Lajes das Flores, deve ter tido o seu início na segunda metade do século XIX.

Até meados do século XX, a atividade da Misericórdia não é muito conhecida.

A Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz das Flores, era já uma Misericórdia próspera e, de toda a Ilha, era ali que recorriam.

Para além de muita propriedade rústica e urbana, tinham o Hospital, a Farmácia, etc.

A Santa Casa da Misericórdia das Lajes das Flores nunca teve instalações próprias, os documentos andavam de casa de Provedor para casa de Provedor.

Nos anos 60 e 70 do século passado, a então Junta Geral do Distrito da Horta concedia subsídio à Irmandade, e esta por sua vez em cada freguesia, dava ordem nos mercearias, para entregarem determinadas quantidades mensais de açúcar, farinha, café e outros bens essenciais a pessoas necessitadas dessas freguesias .

Eram feitos peditórios nas freguesias, em que se recebia normalmente produtos da terra, (milho, feijão, batatas, abóboras, etc.,) que depois eram vendidos e cujo produto revertia para a Misericórdia

Com o 25 de Abril desapareceu toda a documentação que nos pudesse ligar à Misericórdia das Lajes.

Sendo que, anos mais tarde, após uma visita às Flores do Senhor Padre Laudalino, de saudosa memória, numa entrevista que deu à RTL (ainda se lembra disso o que era…), que despertou algum entusiasmo para reativar a Santa Casa da Misericórdia.

Já na década de noventa do século passado, foram redigidos os Novos Estatutos, que vieram a ser aprovados pela Diocese de Angra, em  vinte e dois de março do ano de dois mil.

Logo após a aprovação dos Estatutos, a Câmara Municipal deu início a reivindicação a construção de um Lar de Idosos nesta Vila.

Não havendo grande abertura do Governo, devido à existência de um lar em Santa Cruz pertencente à Santa Casa da Misericórdia daquela vila.

Foi então que em 2002, a Câmara utilizando duas moradias geminadas da extinta  Estação Rádio Naval, adaptou-as de forma a criar uma pequena valência de apoio a Idosos, com capacidade para oito utentes, e pôs essa estrutura à disposição da Santa Casa da Misericórdia das Lajes das Flores, para negociar com o Governo a sua abertura e garantia de financiamento de quatro auxiliares de Apoio a Idosos (sendo estas funcionárias Cristina Fernanda Freitas, Maria de Lurdes Oliveira Raposo Andrade, Antónia Fernanda de Chaves Bairos Pimentel e Maria Fernanda da Silva Freitas que foi quem fez o primeiro turno).

Estas funcionárias iniciaram funções dois de janeiro de dois mil e três e durante duas semanas estagiaram no Lar de Idosos da Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz, tendo a nossa valência aberto as suas portas, com a admissão da primeira utente, que foi a Senhora Guiomar da Glória Freitas, no dia 19 de janeiro de 2003, que veio a falecer a 23 de dezembro do mesmo ano, a 21 de janeiro, a Senhora Mimi começou pernoitar nos dias em que as condições atmosféricas não lhe eram favoráveis, e a Senhora Anunciação Nunes, deu entrada a 6 de fevereiro de 2003.

A Câmara das Lajes, decide doar ao Governo Regional o terreno para a construção de um novo Lar, onde acabou por ser construído.

A 3 de outubro de 2006 foi feita a sessão solene para apresentação do projeto, da autoria do Arquiteto João Monjardino, encomendado em 2003.

A 15 de abril de 2008, procedeu-se à bênção e lançamento da 1ª. Pedra para a construção do novo Lar, que viria a ser inaugurado pouco mais de um ano depois, a 11 de novembro de 2009.

Finalmente a 22 de novembro de 2009, os nossos utentes passaram para a desfrutar das ótimas condições da nova estrutura, que menos de um ano depois ficou lotada, com 22 utentes.

Os Lajenses e toda a população da Ilha, podem orgulhar-se de ter uma das melhores estruturas de apoio a idosos da Região, e com a maior qualidade, tanto de alimentação, alojamento e cuidados para com os utentes.

Provedores da  Mesa  Administrativa:

-Hélio Fernando Silva (2000/2010);

-Félix Augusto Martins (Jan.2011 a Jul.2011);

-Luís Fernandes Caramelo (Jul.2011 a Abril.2012);

-Nomeado Comissário Padre Davide Barcelos (8.Maio.2012).